Dia do Tradutor

Dia do Tradutor

Para o Dia do Tradutor, achei interessante postar um texto da Folha de São Paulo, gentilmente enviado pelo Colega Tradutor Juramentado Charles Bacon, disponível em http://www1.folha.uol.com.br/colunas/leonardopadura/2014/09/1523500-elogio-ao-tradutor.shtml.

Compartilho com o autor do texto acima, Leonardo Padura, a ideia de que o ofício do tradutor nas relações humanas é essencial. Sem esse profissional sequer existiria o conceito de cultura universal; estaríamos presos às nossas fronteiras, ignorando a diversidade linguística, histórica e geográfica de outros povos. Sem essa ponte que se levanta cada vez que o tradutor termina seu trabalho, estaríamos recolhidos a nossos medos e limitações; não poderíamos passar para a outra margem do rio.

O Dia do Tradutor, 30 de setembro, representa uma oportunidade ímpar de se jogar luzes sobre este profissional que muitas vezes permanece apagado, à sombra do texto original. É inegável a importância de sua atividade visto que permite a aproximação entre diferentes culturas proporcionando um diálogo enriquecedor entre artistas, acadêmicos, científicos e pessoas comuns. No mundo globalizado em que vivemos, as traduções estão por todos os lados: nos livros e manuais que lemos, nas palestras a que vamos, nos documentos estrangeiros que recebemos, nos rótulos de um sem número de produtos que utilizamos, nos filmes que vemos, entre outros.

O tradutor é um indivíduo que deve estar integrado a vários sistemas, saber interagir com múltiplos participantes, estar familiarizado com diversos procedimentos e manipular os diversos conjuntos concorrentes de normas.  O tradutor, embora muitas vezes não seja notado, é quem transita entre múltiplos sistemas linguísticos e culturais possibilitando o achego e o fortalecimento dos vínculos que unem pessoas de diversas partes do mundo.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *