Novos tempos na ATP Minas

Novos tempos na ATP Minas

A ATP Minas (Associação dos Tradutores Públicos de Minas Gerais) está inaugurando um novo tempo. Um tempo em que sairemos de nossas zonas de conforto e uniremos nossas ideias. Partiremos do individual para o coletivo. A mudança está em todos os lugares e não há como negá-la. Se não acompanharmos, ficaremos de fora. Este é o tempo da inovação, da colaboração, do coletivo, das redes de pessoas. Quem não estiver conectado a esse novo movimento, que não se adaptar, vai perder muito. É tempo de inovação, ativismo digital, cidadania on line, criação on line, web empreendedorismo. E qual é o papel dos associados da ATP Minas diante dessa realidade?

Um dos objetivos da ATP Minas é focar no bem comum e gerar valor para nossos associados. Mas como fazê-lo sem a participação dos associados? Precisamos mudar essa cultura que temos em nosso país de que poucos trabalham para atender aos interesses dos demais. Todos estão convidados a participar das ações da ATP Minas e também a propor novidades. Todas as iniciativas que visem ao bem comum são bem-vindas. Vamos celebrar a atitude de nossos colegas que, mesmo correndo riscos, saíram da letargia de não fazer nada, que tiveram a audácia de propor algum tipo de inovação. Vamos celebrar nossas ações, mesmo que pequenas, como importantes vitórias. Deixemos de dar destaque aos erros. Temos que tolerar o erro como parte do processo de aprendizagem. Mesmo que erremos, vamos continuar tentando acertar. Temos que deixar de ser auditores da crítica e propor soluções. Podemos errar, desde que originalmente tenhamos o desejo genuíno de acertar. Nesse sentido, este deve ser o caminho: identificamos nossos erros, corrigimos e seguimos adiante.

A Associação não tem um dono. É de todos nós. Precisamos criar um ambiente colaborativo e aberto; valorizar e praticar a diversidade em todas as esferas. A ideia colaborativa passa pelo compartilhamento. Vamos mudar nossa mentalidade e compartilhar nosso tempo e nossos conhecimentos. Façamos como nossa colega Najwa que, no Jantar do Dia do Tradutor, generosamente, preparou doces sírios para oferecer a todos nós! Vamos compartilhar o que tivermos. É a nossa união que nos dá força e nos move.

Ideias de mudança costumam gerar medo, especialmente quando pensamos em um futuro digital. Entretanto, inegavelmente, a via digital representa o destino ao qual confluem os caminhos do homem moderno. Ansioso por dar respostas à celeridade e às mudanças impostas pela contemporaneidade, o homem tem alcançado notório progresso em todas as áreas do conhecimento, especialmente no que tange às tecnologias relacionadas às telecomunicações. Nesse sentido, observa-se adequação de diferentes setores da sociedade à vida digital. Estamos preparados para esse mundo digital? Competir nesse novo ambiente requer mudanças. Dizem que a revolução digital gerará mais empregos do que aqueles que eliminará, mas temos que estar preparados. Precisamos de uma inovação radical. Como será nosso ofício nos próximos 5 anos? Sobreviveremos nos próximos 10 anos? Seremos vítimas do desemprego tecnológico? Para evitá-lo teremos que nos reinventar e juntar nossas forças. Como bem o disse nossa colega Marisol Mandarino, chegará o momento em que todos os Tradutores Públicos do Estado de Minas Gerais trocarão seus carimbos e suas chancelas por tokens.  Isso acontecerá do mesmo modo como ocorreu no passado quando as máquinas de escrever foram substituídas pelos computadores.

Hoje tudo é recomendação. Sejam vocês os algoritmos da nossa Associação. Recomendem-na a outros colegas. Vamos usar nosso capital reputacional para alavancar nossas ações. Se a Associação, assim como as empresas, não entrar nessa era da colaboração, da inovação coletiva, começará a perder tudo o que já conseguimos até hoje. Todos têm espaço para colaborar. Precisamos ter pensamentos mais coletivos, construir nossa associação coletivamente. Parece uma redundância, mas estejam certos de que não é! Nossa Associação tem se mantido por ações individuais. Precisamos de flexibilidade cognitiva para ver que estamos em processo de mudança e que temos que refazer o que aprendemos, dar novas cores, novos sentidos. A ATP Minas está inaugurando um tempo em que viveremos em rede, todos juntos, conectados, pensando no próximo com empatia, com flexibilidade. Estamos inaugurando o tempo de compartilhar. Não fique de fora!

Esse texto foi redigido por mim,  Carolina Ribeiro Diniz, Tradutora Pública e Intérprete de Espanhol, na condição de Presidente da ATP Minas. O texto foi originalmente publicado, em 12/11/18, no site da Associação: https://atpminas.com.br/novos-tempos-na-atp-minas/. Visitem-no!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *